Parashá Mikêts

Pérolas Mikêts (Gênesis 31:1 – 44:17)   Nesta semana, lemos a Parashá Mikets que narra sobre quando os irmãos de Iossef começaram a perceber – porém sem ainda admitir – que a fome e o tormento que estavam passando era uma
retribuição divina por tê-lo vendido.

Então disseram: ‘Verdadeiramente, somos culpados em relação ao nosso irmão,
pois vimos a angústia de sua alma quando nos implorou e não quisemos ouvi-lo.

Portanto, essa angústia nos sobrevém.” (Gên 42:21). Assim que Reuven viu que seus irmãos estavam se arrependendo de seus pecados, disse-lhes: “Eu lhes avisei: não pequem contra o rapaz; mas vocês não quiseram me ouvir”. Reuven lembrou aos irmãos que tentara impedi-los de vender Iossef.

Infelizmente, não conseguira dissuadi-los. A reação digna ao ver uma pessoa se
arrependendo de suas transgressões é oferecer consolo e encorajamento; e não
aumentar seu fardo de culpa, recontando seus erros. Por que motivo, então,
Reuven lembrou os eventos do passado, ao invés de tentar consolar seus irmãos?

Que tipo de conduta exemplar é esta para o “primogênito de Israel”  Reuven
relatou deliberadamente o pecado de seus irmãos a fim de trazê-los à genuína
teshuvá (arrependimento).

Ele percebeu que seus irmãos lamentavam ter vendido Iossef apenas por causa dos problemas que os assolavam; consequentemente, seu arrependimento não era totalmente genuíno, pois havia sido motivado apenas pela punição sofrida.
A verdadeira teshuvá só é alcançada quando se reconhece a severidade do pecado e quando se arrepende, profundamente, da transgressão; não porque se deseja escapar de suas consequências.  

Reuven quis que seus irmãos se arrependessem de ter vendido Iossef não por
causa de seus problemas, mas porque seu pecado era de fato repreensível.

Portanto, relatou a sequência de eventos que levaram à transgressão, lembrando-os de que os havia aconselhado a não vender o irmão. Ao aumentar a culpa e o
remorso de seus irmãos, Reuven levou-os ao verdadeiro arrependimento.
Castigando-os ao invés de oferecer conforto, ele ajudou seus irmãos a voltarem a D’us com todo o coração.    

Shabat Shalom Umevorach!     

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *