Parashá Shemot

Pérolas Shemot

(Exôdos 1:1 – 6:1)

Para que servem as mãos

Na porção da Torá desta semana, Shemot, lemos sobre o incidente em que Moshe encontrou dois judeus, Datan e Aviram, no meio de uma discussão. Quando um homem levantou a mão para golpear o outro, Moshe gritou: “Rashá! (Perverso!) Por que você golpeia o seu companheiro?” (Êxodo 2:13) Moshe chamou-lhe rashá, embora ainda não tivesse dado o golpe, pois é o próprio ato de levantar a mão contra outra pessoa que o caracteriza assim. Mas por que é proibido levantar a mão? Por que esta é considerada uma transgressão tão séria?

O homem foi criado com o único propósito de servir ao Criador, aprender a Torá e cumprir as mitsvot (mandamentos). O corpo humano é composto por muitos membros diferentes; e cada qual deve ser, adequadamente, utilizado a serviço de D’us. Algumas mitsvot são realizadas com os pés, outras por meio do poder da fala e, outras, com o nariz. Cada membro tem um propósito específico, projetado para cumprir seus próprios mandamentos particulares.

A mão humana foi criada para realizar as mitsvot de D’us. Há muitos mandamentos que envolvem o uso das mãos: colocar tefilin, construir uma sucá, acender velas de Shabat, entre outros. A principal função da mão é fazer o bem aos outros. Quando uma pessoa discute com o seu próximo e ergue a mão como se ameaçasse atingi-lo, ela a está usando para causar dano – prática oposta ao propósito para o qual foi designada.

Portanto, usemos as mãos – e todos os demais membros – para realizar a vontade divina e servi-Lo: este é o verdadeiro propósito para o qual o homem foi criado.

Shabat Shalom Umevorach!