Parashá Shoftim

Nossos Sábios descrevem a atmosfera espiritual do mês de Elul, o mês que precede as Grandes Festas, com uma parábola: “Antes que um rei entre em sua cidade, os habitantes da cidade saem para cumprimentá-lo e recebê-lo no campo. Naquela época, quem deseja recebe permissão e pode se aproximar dele e cumprimentá-lo. Ele os recebe a todos de maneira agradável e mostra um semblante sorridente para todos …”

No mês de Elul, o semblante  de D’us no “campo”.

D’us, o Rei dos Reis, está no campo, por assim dizer e saímos para recepciona-lo.

Não precisamos seguir nenhum protocolo ou esperar em longas filas para nos aproximarmos Dele. Nossa capacidade de interagir, conectar e nos relacionar com D’us é muito menos restrita e mais aberta durante o mês de Elul. O Midrash (Shir Hashirim Rabá 5;2) diz que D’us declara: “Abram para Mim uma entrada do tamanho do buraco de uma agulha e Eu abrirei para vocês uma entrada do tamanho das Grandes Portas do Templo Sagrado.”

“No caminho que a pessoa deseja seguir, nessa direção D’us a conduzirá” (Talmud Makot 10b).

Se isso é verdade em todas as épocas do ano, quanto mais no mês de Elul. À vista disso, as próximas semanas são um momento especialmente auspicioso para aprimorar nosso relacionamento com D’us, por meio de mitsvot, oração e estudo da Torá.

Shabat Shalom e Ktivá Vachatimá Tová Leshaná Tová Umetuká!