Parashá Vaerá

Pérolas Vaerá

(Exôdos 18:1 -22:24 )

Entusiasmo e fervor

A porção da Torá desta semana, Vaerá, conta do início dos eventos que levaram à libertação triunfante dos judeus do Egito. Ao estudar as circunstâncias do êxodo egípcio, vemos como podemos aplicar as lições a ele relacionadas também à nossa jornada pessoal e espiritual.

A palavra correspondente a Egito em hebraico, Mitsraim, deriva da mesma raiz da palavra meitsar, que significa limitações e obstáculos. Cabe a cada indivíduo se libertar de suas próprias limitações e liberar sua alma Divina para que se expresse em buscar de realização espiritual.

A primeira praga a afligir os egípcios foi sangue; toda gota de água na terra foi afetada. Portanto, o primeiro passo em direção à libertação espiritual também deve, de alguma forma, estar relacionado à transformação de “água” em “sangue”.

A água simboliza tranquilidade, frieza e falta de excitação emocional. O sangue, por outro lado, é um símbolo de calor, entusiasmo e fervor. A Torá questiona todo judeu: você realmente deseja deixar o “Egito” para superar limitações auto impostas? A primeira coisa que você deve fazer é transformar sua “água” em “sangue”. Transforme sua apatia e inércia em entusiasmo e amor pela Torá e pratique mitsvót. Infunda sua vida com calor e fervor voltados para D’us e para a santidade.

Uma das maneiras práticas de se expressar é realizar uma mitsvá com entusiasmo. Este, então, será o primeiro passo para a saída do Egito pessoal e, finalmente, acabar com o exílio coletivo.

Shabat Shalom Umevorach!