Pérolas Pinchás

Parashat Pinchás

(Números 25:12-30:1)

 Paralisar x Agir

A Parashá desta semana conta o final da história de Pinchás que matou Zimri pois este estava em um relacionamento proibido, com uma midianita. Nomeado por

D´us para o sacerdócio  recebe em mérito, uma porção inteira com seu nome: Pinchás.

O Talmud (Sanhedrin 82a) nos conta os bastidores dessa história. Zimri, um príncipe da tribo de Shimon, ostentou-se publicamente num relacionamento íntimo com uma princesa midianita.

Moshe, questionado por Zimri sobre seu relacionamento com Tsipora sua esposa, se viu sem ação.  Por um momento D´us o deixou sem saber como responder. Pinchas respeitosamente lembra a Moshe que ele mesmo o ensinou o princípio de que, aquele que se comporta como Zimri,  pode ser executado pelos zelosos. Moshe responde que, já que foi Pinchás que se lembrou disso, ele mesmo deveria realizá-lo.

Mas por que Moshe esqueceu o que ele mesmo havia ensinado? D´us achou por bem que o grande profeta deveria sofrer um lapso temporário de memória para que o jovem Pinchás assumisse seu status e destino.

Pinchás poderia ter pensado: “Aqui estão Moshe e Aharon, outros anciãos e líderes proeminentes e todos eles estão em silêncio. Como posso eu tomar uma atitude na  presença de tantos sábios?”. Mas a sua atitude fez toda diferença, acabou com a peste enviada.

A lição é clara, se você testemunhar uma situação em que sente que pode fazer a diferença, então faça. O fato de que pessoas mais experientes pareçam paralisadas não significa que você também deve permanecer sem ação. Talvez esta seja a sua chance de fazer algo histórico.

Pinchás nos lembra que quando a oportunidade bate na porta, devemos abrí-la rapidamente. Não hesite e assuma o controle de seu destino.

Shabat Shalom Umevorach!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *