Parashá Behaalotechá

B´´H

Behaalotechá

“[…] pois D’us falou bem sobre Israel.” (Bamidbar, 10:29)

A expressão “falar bem” ocorre apenas duas vezes em nossas Escrituras: aqui e na Meguilat Ester, na qual lemos “[…] falado bem para o rei”. De acordo com nossos comentaristas, esta é uma alusão a D’us. Quando encontramos palavras raras em dois versículos distintos, isto implica que há um nexo entre ambos. Quando uma pessoa fala bem de seu semelhante, como consta nas palavras de nosso verso, é como se ela falasse bem do Mestre do mundo. O mesmo ocorre com tal expressão no Livro de Ester.

(Igra D’Kala)

“Eu concebi todas essas pessoas? Eu lhes dei à luz?” (Bamidbar, 11:12)

Moshê disse a D’us: “Não sou eu que devo sofrer por causa dos judeus. Você é o responsável.” Um pai deve compartilhar o sofrimento e a angústia de seus filhos e sentir compaixão por eles, para o bem e para o mal.

(Rabino Simcha Bunim)

“Mas o homem Moshê era muito humilde, mais do que qualquer homem na face da terra.” (Bamidbar, 12: 3)

Rabi Shneur Zalman de Liadi explicou que Moshê se sentia humilde, especialmente em comparação com nossa geração, a última geração antes de Mashiach. Apesar da escuridão extrema que reinará antes da Redenção Final, Moshê a previu e sentiu-se pequeno ao ver que nossa geração lutaria para manter a Torá viva – mesmo nas circunstâncias mais desafiadoras.

(Sichat Purim, 5747)