Parashá Pinchas

No dia de hoje, iniciamos um período de luto pela destruição dos dois Templos Sagrados, conhecido como Três Semanas. Começou hoje, 17 de Tamuz, e continua até o dia 9 de Av – Tisha B’Av (29 e 30 de julho neste ano).

Se, por ventura, D’us não permita, Mashiach não vier antes de Tisha B’Av, leremos o livro de Lamentações (Eichá) naquele dia. Em Lamentações, lê-se: “Venha cantar à noite” (Eichá 2:19). A interpretação mística explica que isso significa que, durante a “noite” do exílio, alguém pode vir e cantar, apesar de estar escuro.

A beleza da sabedoria do povo judeu é que podemos encontrar razões para “cantar” durante a noite. O humor judaico sempre surge em momentos difíceis. Enquanto o mundo inteiro está preocupado com a “escuridão” atual, nós encontramos, para além da ‘noite”, uma razão para cantar.

Por quê? Porque nós enxergamos a escuridão: desafios financeiros, emocionais e de saúde de familiares – que se acentuaram nos últimos meses – como se fosse um túnel. No final de cada túnel, não importa quão longo, há uma luz brilhando. E é pelo fato de estarmos rodeados pela escuridão do túnel que podemos ver o brilho da luz no final. Também percebemos que quanto mais escuro o túnel, mais próximos estamos da luz no final.

Quando a redenção e Mashiach chegarem, esses dias serão preenchidos com a luz da alegria, felicidade e glória. Esta é a razão pela qual podemos e devemos cantar e dançar à noite. Afinal, já estamos no fim do túnel.