Parashá Tsav

Chag Hamatsot e Chag HaPêssach

Em Pêssach, o Povo Judeu louva a D’us e vice-versa. D’us dá crédito aos Filhos de Israel, por assim dizer, por terem deixado o Egito às pressas, apenas com a massa do pão ázimo em suas costas, confiantes de que Ele lhes forneceria alimento no deserto. A Torá se refere à festividade como a Festa das Matsot. Nós, por outro lado, a denominamos Festa de Pêssach: um agradecimento a D’us por ter “passach” – as casas dos judeus enquanto os egípcios eram afligidos.

  1. Levi Yitzchak de Berditchev

 

O Sêder

A palavra hebraica sêder significa ordem; em Pêssach, o termo alude ao fato de que tudo o que já aconteceu ao Povo Judeu, desde o Êxodo até hoje, deu-se de acordo com o Plano Divino. Nada ocorre por acidente, ainda que nem sempre entendamos por que um evento tenha ocorrido.

Maharal

 

O ovo cozido

Além de ser uma lembrança da oferenda do sacrifício chamado Chaguigá, o ovo cozido que colocamos na Keará simboliza o Povo Judeu. Quanto mais tempo os outros alimentos são cozidos, mais macios eles ficam; porém, quanto mais tempo um ovo é cozido, mais duro ele se torna. Da mesma forma, quanto mais dolorosas e severas as privações do exílio, mais forte e resistente o Povo emerge.