Uma
terra sem dono

O Monte Sinai, onde a Torá foi
entregue ao povo judeu, está situado no meio do deserto. Nossos Sábios apontam
(Bamidbar Rabá 19:26) que o deserto
não tem dono. Ao dar a Torá no deserto, D’us demonstrou que nenhum líder,
rabino ou tribo tem exclusividade sobre Ela; e que todo judeu tem uma igual
reivindicação da Torá.

Uma lição adicional pode ser
derivada do fato de a Torá ter-nos sido entregue no deserto, pois ele não é
apenas uma área sem dono: é também árido e desolado. Assim, quando nossos
ancestrais receberam a Torá, dependeram unicamente de D’us para a obtenção de
alimento, água e vestimentas. Eles receberam a Torá com confiança e amor. De
fato, sua devoção serve como fonte de mérito eterno para o povo judeu.

Há momentos, como o que
estamos passando, em que conseguir parnassá
se torna difícil e nosso ambiente pode nos parecer um deserto árido. Esses
obstáculos não devem, no entanto, prejudicar nossa dedicação ao estudo da Torá
e a observância de suas mitsvot. Ao
invés de darmos prioridade a justas preocupações materiais, devemos considerar
a Torá como nossa prioridade máxima e permanecer confiantes em D’us e sua
benevolência para conosco em nossas necessidades, conforme Ele o foi para
nossos ancestrais.

Que possamos receber a Torá
com muita alegria e interiorizar e praticar todos os seus ensinamentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *